CORRER EM JEJUM OU ALIMENTADO? QUAL A MELHOR OPÇÃO?

Muitas histórias e dúvidas surgem quando o assunto é treinar em Jejum, porém aquela que conta que o corpo utiliza mais gordura em jejum parece ser o maior dos mitos.

Em 2014 Schoenfeld e colaboradores testaram os efeitos do #aerobioemjejum – #aej – na composição corporal mulheres, jovens e saudáveis, já praticantes de corrida.

Ao final do período de avaliações, foram formados dois grupos:

🍽 Jejum (10 mulheres)

🍝 Alimentada (10 mulheres)

Os treinos consistiram em 3x/Semana com duração de 1h de corrida, em intensidade de 70% da FCmáx.

Ao final do período de 4 semanas, os resultados mostraram que NÃO HAVIA DIFERENÇA ENTRE TREINAR EM JEJUM OU ALIMENTADO.

👉🏻a justificativa de treinar em jejum é que, para muitos, acredita-se que o corpo passaria a utilizar mais gorduras como fonte energética durante o treino. Justificativa essa que não leva em consideração um princípio básico da dinâmica metabólica: se por um lado você utiliza mais gorduras como fonte energética, maior será a compensação para utilizar carboidratos durante o dia.

Isso significa que seu corpo passará a utilizar mais o carboidrato como fonte de energia, ao invés de gorduras, durante as horas seguintes do dia.

▪️Esses resultados corroboram com diversos outros estudos, onde o grupo que treina alimentado consegue até melhores resultados que o não-alimentado.

▪️A ingestão de alimentos provoca aumento no metabolismo, conhecido como efeito termogênico do alimento, além de também melhorar o desempenhos atividade.

▪️Como todo estudo, esse possui pontos fracos, como por exemplo:

Os treinos foram equalizados (o grupo alimentado tenderia a produzir maior volume e rendimento se não fosse pré-estipulado)

O grupo em Jejum ingeriu alimentos logo após a sessão de treino. Não se sabe se demorar mais tempo para ingerir causaria alguma mudança no resultado.

O número de participantes foi considerado pequeno, o que torna difícil adotar tais resultados como padrão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: