A DIETA ALCALINA E A SUA SAÚDE

Dietas Alcalinas são mesmo eficientes? O centro motivador das dietas alcalinas é, em resumo, manter o pH do metabolismo mais elevado. Mais base e menos ácido.

Ainda com esse intuito, alguns médicos se habituaram a dizer que dietas alcalinas têm o poder de tornar o pH menos ácido e assim combater/evitar/tratar patologias que se desenvolvem em meio ao pH metabólico mais ácido.

O pH

Nosso corpo possui pH específico para regiões e funções específicas. O estômago, por exemplo, possui pH mais ácido para que seja feita a digestão e a proteção bacteriana na região. Já nossa pele, que também possui pH específico mais ácido, torna a pele um escudo protetor contra fungos e cia.

Porém desequilíbrios acontecem e, ficam ainda mais evidentes, em situações como o avanço da idade.

Os rins, que são os mais preparados para lidar com situações onde o pH do metabolismo precisa ser equilibrado, diminui a sua capacidade regulatória e, em meio a desregulação, passa a excretar mais minerais para tentar tamponar, equilibrar, o pH metabólico. E são nesses momentos em que os Rins, dentro de outros minerais, passam a excretar mais cálcio.

Acreditasse, dentro dos meios de defensores dessa dieta, que essa excreção possa ser uma das razões para o aumento da osteoporose em idosos e ainda aumento da excreção de minerais como cálcio, que realmente é mais excretado em condições de acidoses metabólicas mais prolongadas.

Osteoporose e Cálcio na urina?

Ainda que o aumento de cálcio na urina coincida com o quadro em osteoporose, geralmente esses casos estão correlacionados com o avanço da idade e tem em comum um fator já citado, que é a diminuição da capacidade funcional de tamponar o pH e a redução da atividade física diária.

Idosos que praticam exercícios físicos, além de manterem a capacidade cardiopulmonar melhores e mais eficientes para o tamponamento metabólico através da respiração, acabam também melhorando a absorção de cálcio nos ossos, evitando assim a osteoporose que, a principio, não parece ter relação alguma com o aumento da excreção de cálcio pela urina.

Além disso, não há comprovação que feche a relação da dieta alcalina com a redução da perda de massa óssea.

 Padrão Alimentar Moderno 

Talvez um dos maiores problemas da alimentação moderna, o cloreto de sódio (sal) em excesso parece sim ter maior relação com osteoporose e também com a hipertensão arterial em mulheres. O sal, ingerido em grandes quantidades, compete com o cálcio a reabsorção renal e provoca a hipercalciúria, que é caracterizada pelo aumento da presença de cálcio na urina e o maior risco de cálculo renal, já que há aumento da absorção do cloreto de sódio.

Uma outra, e comum, proposta de dietas é o aumento da ingesta protéica. Não vem muito ao caso discuti-la nesse post sobre dietas alcalinas, porém faz muito sentido quando falamos sobre osteoporose e cálculos renais. O excesso de consumo de proteínas de origem animal, comum em dietas para aumento de hipertrofia e redução de massa gorda corporal, pode causar Hiperuricósúria e Hipocitratúria (aumento da quantidade de ácido úrico e diminuição da quantidade de citrato na urina, respectivamente).

Dieta Alcalina e Massa Muscular

Dietas ricas em frutas e vegetais, algo como o que vegetarianos têm como padrão, promovem uma maior proteção renal. E, quanto mais preservada a função renal, menor será a perda de massa muscular, comum e mais acelerada em patologias que acidificam o metabolismo. Doenças obstrutivas crônicas respiratórias, falência renal e outras, baixam o pH e resultam numa maior degradação do tecido muscular.

A ingestão de tamponador de acidose, como o bicarbonato de sódio e citrato de potássio, parece ter efeito positivo em casos de doenças metabólicas na infância e em mulheres pós-menopausa. Sendo assim uma boa estratégia para promover uma melhor qualidade em vida nesse público específico.

Inclusive para casos de dores na coluna lombar, esse tipo de suplementação parece melhorar a absorção de cálcio através da promoção de uma maior atividade da vitamina D.

Porém, fica o alerta: não faça essa suplementação sem que tenha orientação de um profissional capacitado para tal.

Sobre Cânceres

Ainda não há um consenso sobre a acidose metabólica e o surgimento de cânceres. Até onde se sabe, o surgimento de um câncer é causado por uma série de fatores, sendo assim ainda muito complicado colocar essa doença na conta da acidose metabólica. Por outro lado, sabemos que alimentos que são considerados ácidos, tais como refrigerantes e embutidos, tendem a aumentar o risco de um surgimento de câncer.

Já durante o tratamento, a dieta com base alcalina parece aumentar a eficiência dos medicamentos quimioterápicos. Sendo assim, a orientação médica de se evitar frituras, gorduras, doces, condimentos entre outros, é válida e respaldada. obs. todos esses alimentos são considerados de carga ácida.

Conclusões

Parece claro que dietas mais alcalinas tendem a ser mais saudáveis em geral. O fato de não ter sido constatada, através de publicações científicas, uma resposta protetora contra cânceres, a dieta alcalina evita justamente alimentos que estão relacionados ao surgimento de cânceres.

Por outro lado, a melhor efetividade de medicamentos, de absorção de cálcio, o aumento da expressão do hormônio GH e ainda a melhora na função cognitiva/memória faz com que as abordagens sobre a dieta alcalina façam algum sentido.

Porém, alguns alimentos considerados ácidos que tenderiam ser evitados nessa dieta, também são importantes para a manutenção da saúde e funções fisiológicas. A melhor conclusão disso é:

alimentem-se de forma saudável

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: