ENTENDA: VOCÊ PODE PERDER PESO APENAS MUDANDO A ALIMENTAÇÃO

 Após a Páscoa, nada melhor que conversarmos sobre Alimentação e Emagrecimento, né? Então preste atenção

 Em um recente estudo publicado no J App Physiol por MEIR e colaborares em 2016, foram estudados os efeitos de 18 meses com mudanças no estilo de vida em pessoas sedentárias.

 Alguns dados foram coletados no início do estudo, que contou com 273 voluntários, afim de avaliar o impacto dessas mudanças do estilo de vida nesses marcadores de saúde e risco de morte.

⚠️ Foram feitos os seguintes esquemas:

1️⃣Grupo realizando dieta LOW-FAT

2️⃣Grupo realizando dieta Mediterrânea/LowCarb

 Os grupos tiveram a ingesta calórica equalizada entre eles e acompanhamento nutricional, com refeições e palestras sobre alimentação durante o estudo. A duração da primeira etapa foi de 6 meses.

??Após os primeiros 6 meses, todos os quadros tiveram melhorias. Como, por exemplo:

  1. Redução da Gordura intramuscular
  2. Redução do peso corporal
  3. Diminuição da espessura do músculo
  4. Redução da gordura abdominal
  5. Redução do perímetro abdominal

 Porém, com 6 meses de dieta, os grupos foram subdivididos em os que faziam exercícios físicos e os que não faziam exercício físico:

  1. LOW-FAT com exercício físico
  2. LOW-FAT sem exercício físico
  3. MED-LC com exercício físico
  4. MED-LC sem exercício físico

▪️Os que fizeram exercício físico, realizaram o seguinte esquema:

?80% de cardio com intensidades entre 60-80% da frequência máxima e, os 20% do período usado para treinar, foram realizados exercícios de musculação com 1-2 séries usando entre 60-80% do máximo.

▫️Todos os grupos com exercícios físicos realizaram o mesmo treino.

 Após mais 12 meses seguidos logo após a intervenção com exercício físico, uma avaliação final foi realizada e os dados confrontados com as anteriores.

??E os resultados mostraram as seguintes evidências:

??Dietas LowCarb apresentaram maiores redução de peso que as dietas LowFat, mas disso vocês que leram meu post já sabiam.

??Embora tenha reduzido o peso e a gordura intramuscular, a gordura na região abdominal parece não sofrer sofrer redução da mesma forma que a gordura na coxa.

??Os indivíduos que fizeram atividade física mostraram boa aderência é maior tendência a manter massa muscular, independente da dieta adotada.

??Independente da adoção do exercício, a dieta por si só foi capaz de reduzir a circunferência da coxa sem diferença significativa com os grupos que fizeram dieta mais exercício físico.

??Dietas hipocaloricas são eficientes redutoras de peso corporal. Porém, com essa redução de peso total, é importante levar em consideração uma acentuada redução de massa muscular.

??Após cessar a dieta, o retorno do peso não está associado a ganhos de massa muscular. O que acontece é a “reposição” de gordura corporal.

??A redução de peso este é associada apenas à redução da gordura intramuscular. A gordura visceral não sofreu redução com a redução de peso corporal e gordura intramuscular.

??É preciso usar o exercício físico para que os músculos permaneçam preservados durante o processo de redução de peso. Essa estratégia parece ser eficiente para que se mantenha uma taxa metabólica basal mais elevada e dificulte o retorno ao peso com ganhos de gordura corpora.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: