DIABETES: Qual o Risco para Você?

 O Diabetes é caracterizado, bem resumidamente falando, pela elevação sistemática da taxa de Glicose Sangüínea. E há duas maneiras de acontecer isso: Falha na produção de Insulina; aumento da Resistência à Insulina. Nesses dois casos a HIPERGLICEMIA é o resultado final.


 Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, algumas características são comuns aos diabéticos: Cansaço; Urinar com freqüência; Perda de peso; Má cicatrizarão; Problemas sexuais; Fome excessiva; Visão turva; Formigamentos; Sede excessiva e Infecções vaginais.
 E Diabetes mata.

 Estatísticas da International Diabetes Federation apontam que a Diabetes é responsável por 1 morte a cada 7 segundos, quando somando os casos relacionados no mundo. Ainda além desse fato, estima-se que o número de diabéticos pode ser o dobro do atual registrado: uma em cada duas pessoas têm Diabetes mas não sabe por falta de diagnóstico.
a cada sete segundos morre alguém devido o Diabetes
fonte: International Diabetes Federation
 Riscos
 Segundo a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, o aumento sistêmico da glicose sanguínea é fator de risco para o desenvolvimento de sérios danos ao organismo. Quando não diagnosticada e/ou não tratada, a Diabetes pode levar à Cegueira, Doenças Renais, Doenças Nervosas, Amputações de Membros e Doenças Cardiovasculares.
 Ainda é um importante fator de risco potencializador de Acidente Vascular Cerebral e Doenças Coronárias, como o infarto agudo do Miocárdio.
 Você tem os Fatores de Risco?
 Já é conhecido que alguns fatores aumentam as chances de desenvolver diabetes. Alguns são administráveis e outros não.
 Dentro dos administráveis os que mais se destacam são a
  • Obesidade
  • Sedentarismo
  • Má Alimentação
  • Ingestão Alimentos de Alto Índice Glicêmico e Frutose
  • Hipertensão
  • Perfil Lipídico Elevado
  • Estresse Emocional
  • Medicamentos à base de Cortisona
com avanço da idade também é aumentado o risco de diabetes
O sedentarismo e o perfil lipídico são fatores que elevam o risco de
desenvolver a Diabetes tipo 2

Ainda dentro dos fatores não administráveis, temos alguns que mostram uma tendência maior em desenvolver Diabetes

  • Idade (acima de 40 anos o risco já começa a aumentar)
  • Etnia
  • Histórico Familiar
  • Resistência à Insulina
  • Doença Autoimune do Pâncreas
Cuidados com Alimentação
 É de extrema importância estar atento à alimentação. A simples opção de trocar o padrão alimentar por um mais saudável, como integrais, frutas e vegetais em detrimento às bebidas ricas em açúcar e comidas com gorduras saturadas já é capaz de diminuir em até 20% o risco de desenvolver Diabetes tipo 2.
 Uma sugestão bem fácil de seguir é essa:

fique de olho no rótulo dos alimentos e evite doenças
A descrição dos Ingredientes é a sua informação contra a diabetes.
Ter uma alimentação rica em:
  • Grãos
  • Alimentos Integrais
  • Frutas
  • Vegetais
  • Ovos
  • Peixe
Consumir menos:
  • Frituras
  • Bebidas Açucaradas (refrigerantes e sucos adicionados de açúcar)
  • Yogurt Adoçado
  • Alimentos rápidos de lanchonetes
  • Cereais para lanches rápidos
 Ao escolher o alimento para consumir, leia o rótulo e veja seus ingredientes. Os de maior quantidade são os primeiros que aparecem na lista.
 Somente melhorando a dieta, independente de modificar os outros fatores do estilo de vida, já pode provocar uma redução de 20% do risco de desenvolver o Diabetes tipo 2. Esse estudo foi apresentado no Congresso Americano de Diabetes e foi realizado por um grupo de pesquisadores da Havard School of Public Health.
 Basicamente o grupo que fez uma dieta ingerindo alimentos integrais, frutas e vegetais, além de terem cortado bebidas açucaradas e comidas com gorduras saturadas, reduziu em 20% o risco de desenvolver o Diabetes tipo 2. Essa redução foi feita apenas com mudanças na alimentação, sem qualquer adoção de atividade físicas e tudo mais.
 Exercícios Físicos

 Quando falamos sobre Treinamento de Força para Diabéticos, pensamos em adotar um programa de treinamento que seja direcionado para a saúde do diabético. Dentro disso, parece mais interessante direcionar o plano de exercícios para os que utilizam grandes massas musculares. Um exemplo, para uma pessoa iniciante por exemplo:

  • Agachamento
  • Flexão no solo
  • Extensão de Joelhos
  • Puxada no Graviton (aparelho que auxilia o exercício na Barra Fixa)
  • Flexores de Joelhos
  • Remada Aberta  

 Reparem que não utilizei exercícios como rosca bíceps, elevação lateral, cadeira solear e afins. Não que seja errado utilizá-los, mas vejo como perda de tempo ficar utilizando esse tipo de exercício para quem precisa aumentar o gasto calórico e reduzir o percentual de gordura corporal.

má cicatrizarão pode ter relação com diabetes
Principais sintomas do Diabetes

 Quanto ao número de séries, Laurie Black e colaboradores, mostraram em estudo que o Treinamento Resistido é um excelente meio para se diminuir a resistência insulínica. Foram comparados um programa de treino com intensidade alta com um de volume alto. O resultado é que as duas maneiras são eficientes para diminuir a resistência insulínica. 

Sugestões Finais
 É imprescindível a adoção de uma alimentação saudável, como vimos acima. Porém, ainda melhor que apenas adotar uma dieta saudável, associar mudanças no estilo de vida é uma maneira ainda mais eficiente de diminuir o risco de desenvolver o Diabetes tipo 2. 
 Um programa de exercícios físicos é interessante para a grande maioria das pessoas que buscam melhorar a saúde geral, porém, para esse caso específico, sugiro que alguns detalhes sejam levados em consideração:

  1. não adotar atividades com grande impacto
  2. escolher com muito cuidado o calçado que será utilizado
  3. preferir exercícios multi articulares e os também com grande massa muscular envolvida
  4. treinar força com alta intensidade utilizando múltiplos sets (mais de uma série)
  5. treinar pelo menos 3x por semana
 Assim, pelo que a ciência vem nos mostrando, seguindo essas orientações o treino será mais eficiente e seguro para você. Qualquer coisa diferente disso, desconfie e conteste.
 Lembrem-se: O Diabetes tipo 2 começa com o aumento da resistência insulínica e, muitas vezes, os sinais não são tão claros. Procurem realizar check-ups regularmente e tomar cuidados com o estilo de vida sedentário.
 Um abraço e muita saúde para todos!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: