MUSCULAÇÃO: Treinar Corrida Pode Atrapalhar?

Quando os apaixonados pelo Treino de Força se reúnem para conversar sobre o treino, é quase uma regra sempre surgir umas questões:

?Correr vai prejudicar a minha hipertrofia?
?Eu perderei força se correr?
?Quanto devo correr?

 Jones e colaboradores tentaram responder algumas dessas questões, em um estudo publicado Março-2016 no JSCR.
??No estudo, foram os participantes foram divididos em três grupos que treinaram (nomeados abaixo) e um grupo que não se submeteu a nenhum tipo de treino. Como a intenção aqui é mostrar a relação e os resultados sobre as intervenções nos grupos, falarei somente sobre os que se submeteram ao treinamento.
Durante a pesquisa, os indivíduos participaram de 6 semanas de treinamento, treinando 3 vezes por semana. Eles analisaram as adaptações em três situações:
  ?Somente Treino de Força
  ?Treino de Força + Corrida (3:1) -relação volume de treino de força/endurance

  ?Treino de Força + Corrida (1:1)

??Resultados de Força
?? Músculos da Parte Inferior do Corpo
Houve ganho de Força, em todos os grupos que treinaram, nos membros inferiores. Porém esse ganho aconteceu da seguinte maneira (em ordem decrescente):
Somente Treino de Força
Treino de Força + Corrida (3:1)
Treino de Força + Corrida (1:1)
??Músculos da Parte Superior do Corpo
 Todos tiveram aumento de Força.

??Resultados de Potência Muscular
 Todos os grupos tiveram aumento de Potência Muscular. Porém, como era esperado, o grupo Somente Treino de Força foi o que mais desenvolveu a Potência Muscular. Já o grupo 1:1 foi o grupo que desenvolveu menos a Potência Muscular.

 
 ??Resposta Endócrina
 Pensando em Anabolismo, a adoção de Treino de Força + Corrida parece dificultar, a longo prazo, o aumento da Massa Magra.
 O que acontece, a partir do aumento progressivo do treino de Corrida, é um aumento na secreção do Cortisol.
 O Cortisol tem relação direta com o Catabolismo e com a Fadiga. Com o aumento na secreção do Cortisol, diminui a relação Testosterona/Cortisol que, por sua vez, quanto mais alta maior a tendência ao Anabolismo.
 
 ??Conclusão 
 Se o objetivo do Treino é Hipertrofia Muscular, Aumento de Força Máxima e Potência de Membros Inferiores, qualquer treinamento de endurance parece causar impacto negativo nesses fatores.
 Nesse caso, é preciso lembrarmos, os treinos de Corrida tiveram uma hora de duração, com velocidade correspondente à 70% do VO2máx.
 Em caso de atletas que precisem de Potência de Membros Inferiores, tais como grapplers, velocistas, nadadores de saída de bloco entre outros, o treino de Corrida para fins de treinar capacidade cardiopulmonar, poderia ser substituído por treinos utilizando método HIIT na bike estática, tal como já comentei nessa postagem sobre HIIT.
 Bons Treinos!

fonte: Jones, TW, Howatson, G, Russell, M, and French, DN.

Performance and endocrine responses to differing ratios of
concurrent strength and endurance training. J Strength Cond
Res 30(3): 693–702, 2016
 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: