MEIAS de COMPRESSÃO: Elas realmente são eficientes para o que se propõe?

quando usar meias de compressão

 Diversos suplementos, acessórios, estratégias e métodos de treinamento são desenvolvidos com a finalidade de melhorar o desempenho esportivo. Seja no nível mundial, nacional e até mesmo regional e recreativo, é comum esbarrarmos com pessoas usando o último lançamento de suplemento, os melhores tecidos esportivos, os mais avançados gadgets para melhor controle e desempenho em atividades esportivas. Dentro dessas, como já citado  aqui e aqui, a música parece já ter sua eficiência comprovada em atividades esportivas. Hoje, vamos para um outro recurso muito utilizado: Meias de Compressão: elas realmente são eficientes para o que se propõe?

 Há muitos anos atrás, em 2004 no recorde mundial de maratona em esteira batido de maneira polêmica por Michael Wardian e no recorde mundial de 20km feminino batido por Lornah Kiplagat em 2007, a utiização de Meias de Compressão foi apontado como o responsável pelos sucessos.

 Muitos estudos foram realizados e confirmaram o efeito ergogênico da utilização dessas meias especiais. Porém uma lacuna sempre permaneceu sem ser preenchida: os estudos foram realizados sem o que chamamos de “efeito cego”. Para deixarmos mais claro: os estudos foram realizados comunicando aos participantes que a Meia de Compressão aumentaria seu desempenho físico. Isso, como já sabemos e já foi citado no artigo anterior, causa um efeito semelhante ao Modelo Processamento Paralelo, fazendo com o que o efeito Placebo (efeito positivo causado por uma crença ou algo que influencie o psicológico do indivíduo estudado) seja um possível responsável pelo aumento no desempenho esportivo do indivíduo.
Estudo e Testes
 Para esclarecer se o uso de Meias de Compressão é realmente efetivo, Ali, Creasy e Edge, publicaram um artigo com o título de The Effect of Graduated Compression Stockings on Running Performance no Journal of Strength and Conditioning Research – 20011. O estudo foi realizado da seguinte maneira:
  • 12 participantes (9 homens e 3 mulheres) bem treinados em corridas
  • 4 tipos de Meias de Compressão: 0mmHg(CON); 15-12mmHg(LOW); 21-18mmHg(MED); 32-23mmHg(HI)
  • Análise de Potência com Salto em Contramovimento
  • Percepção de Fadiga por meio de um teste subjetivo
  • Percepção de dor
  • Avaliação de Conforto causado pelas Meias de Compressão
  • 4 Provas de 10km, sendo a primeira de familiarização, com um intervalo de 7 dias entre elas
  • Frequencia Cardíaca através de um Polar 
  • Lactato Sanguíneo através de coleta de sangue do dedo

*1 todos os dados foram coletados imediatamente após o término dos 10km.

*2 o primeiro numeral se refere à compressão distal (tornozelo) e o segundo à compressão no proximal (joelho)

Resultados
 Quando se trata de desempenho esportivo, nenhuma das Meias de Compressão influenciaram no resultado dos testes. A Meia de Compressão não exerceu qualquer melhoria ou queda, no desempenho esportivo em um teste de 10km.
 Fisiologicamente, frequência cardíaca e lactato, a Meia de Compressão não exerceu qualquer mudança nos resultados. Novamente, em provas de 10km, a Meia de Compressão não apresentou qualquer melhoria ou queda em marcadores agudos de esforço e fadiga.
 Quanto à percepção de conforto, embora não tenha existido diferença estaticamente significativa, a LOW foi escolhida mais confortável que a MED que, por sua vez, foi mais confortável que a HI. Logo, a LOW foi a que obteve melhor posicionamento no quesito conforto.
 Os participantes relataram maior sensação de dor diretamente proporcional à compressão da meia. Quanto maior a compressão, maior a sensação de dor.
 A potência muscular pareceu ser favorecida pelas Meias de Compressão LOW e MED.
Considerações  
Embora não tenha sido constatado melhora na velocidade nos 10km, as Meias de Compressão LOW e MED tiveram melhores manutenção de potência quando comparados com as outras. Mesmo que potência muscular seja um fator importante para a melhoria no desempenho em Endurance por ter relação com a Economia de Movimento, como já citado nessa publicação feita por mim, a melhor manutenção da mesma potência do pré-teste não influenciou no resultado de desempenho. 
Usar? ( ) Sim ou ( ) Não
 Conforme foi mostrado no estudo, há uma única vantagem no desempenho quando comparadas as Meias de Compressão e o não uso delas: a melhor manutenção da potência muscular. Embora não tenha sido demonstrado melhoria no desempenho esportivo, já que não houve diferença significativa na velocidade dos participantes, a Meia de Compressão pode ser uma aliada em algumas situações de final de prova.
qual meia de compressão usar Atletas que têm como característica o “sprint”no final de prova ou, até mesmo, provas onde há maior necessidade de potência ao final delas, tais como subidas por exemplo, podem haver benefícios com a utilização de Meias de Compressão com baixa e média compressão.
Até a próxima e bons treinos! 
 

fonte: Ali, A, Creasy, RH, and Edge, JA. The effect of graduated
compression stockings on running performance. J Strength
Cond Res 25(5): 1385–1392, 2011

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: