Síndrome Metabólica: a doença da civilização moderna

  Síndrome Metabólica corresponde a um conjunto de doenças cuja base é a resistência insulínica. Pela dificuldade de ação da insulina, decorrem as manifestações que podem fazer parte da síndrome. Não existe um único critério aceito universalmente para definir a Síndrome. Os dois mais aceitos são os da Organização Mundial de Saúde (OMS) e os do National Cholesterol Education Program (NCEP) – americano. Porém o Brasil também dispõe do seu Consenso Brasileiro sobre Síndrome Metabólica, documento referendado por diversas entidades médicas.

(fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia)

Tempos Modernos

  O Estilo de Vida Moderno, com seus controles remotos, carros, elevadores e “deliveries”, fez com que ficássemos cada vez mais sedentários. Isso já não é novidade. O que parece ser mais grave é a falta de percepção das pessoas quanto à isso.
  Grande parte da população, já cada vez mais sedentária, também não dá a devida atenção em um outro fator de grande importância para a preservação da saúde: A alimentação. Essa, cada vez mais inadequada, rica em açúcares e gorduras, completa o quadro para uma série de fatores que caracterizam a Síndrome Metabólica.
Atenção!
  Segundo o Consenso Brasileiro sobre Síndrome Metabólica, a Síndrome Metabólica ocorre quando há, entre os 5 fatores listados a seguir, pelo menos 3 presentes:
  • Obesidade central – circunferência da cintura superior a 88 cm na mulher e 102 cm no homem;
  • Hipertensão Arterial – pressão arterial sistólica ³ 130 e/ou pressão arterial diatólica ³ 85 mmHg;
  • Glicemia alterada (glicemia ³110 mg/dl) ou diagnóstico de Diabetes;
  • Triglicerídeos ³ 150 mg/dl;
  • HDL colesterol £ 40 mg/dl em homens e £50 mg/dl em mulheres.

Exercício Físico x Síndrome Metabólica
  Diversos estudos já foram desenvolvidos sobre o tema. Desses já realizados, muitos apontam que a solução está na prática regular de exercícios físicos.
  Ao que parece, o Exercício Intervalado e o Treino de Força, sejam eles separados ou combinados, melhoram a Função Endotelial, como mostra o gráfico abaixo.
  Faça uma avaliação com o seu médico e remova esse mal da sua vida!
  Um grande abraço e até a próxima!
(Esse site tem como objetivo apenas informar. Aqui não se prescreve treino, dieta e não orienta uso de medicamentos/suplementos. procure um profissional responsável para ter orientação)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: